DICAS CONTRA PICADAS DE MOSQUITOS

Março 14, 2012

Picadas de pernilongos, borrachudos, e outros semelhantes atormentam as pessoas, especialmente no verão, nas férias, quando queremos relaxar. E quem é alérgico, como eu, sofre ainda mais. Sem falar nos riscos de doenças com o Aedes Aegypti e outros mosquitos.

Por isso, compilei algumas dicas sobre o assunto que encontrei na Internet, e em consultas com Dermatologistas.

Antes de detalhar opções de repelentes para o corpo, para o ambiente, dicas de tratamento e até uma receita de repelente natural, segue uma sugestão de um KIT BÁSICO contra os insetos. Apenas como ideia, como lembrete para sua mala de viagens, ou para ter em casa mesmo.

KIT BÁSICO ANTI-INSETOS:

  • raquete elétrica (mas às vezes é mais fácil pegar eles na mão, especialmente se estiver molhada);
  • repelente elétrico (não sei o grau de eficácia nem qual deles é melhor, mas acho que ajuda um pouco);
  • velas, repelentes de ambiente e outras coisas acima descritas para espantar mosquitos;
  • inseticida (para aplicar em alguns momentos do dia e dar uma “dedetizada”);
  • repelente de corpo
  • pomada para picadas
  • anti-alérgico (se for em locais com muita incidência, como Litoral Norte e/ou tiver histórico de alergias a picadas)

Agora, antes de entrar em mais detalhes, cabe dizer que não sou nem de longe um especialista no assunto, então, não tenho muita garantia científica do que estou falando, a não ser a garantia do que funcionou comigo até agora, e do que vi, em alguns sites que dizem ter evidência científica.

Para resolver o problema das picadas de inseto, temos duas maneiras: evitar tomar a picada, e tratar as picadas depois que aconteceram.

Eu nunca consegui evitar muito as picadas com repelentes nem nada do tipo, mas nunca usei os repelentes mais fortes, que estou sugerindo aqui, com exceção do Exposis, que tenho usado recentemente (e não sei se funciona melhor ou se são as outras coisas que eu faço que tem impedido tomar mais picadas).

REPELENTES

PARA O CORPO:

– ICARIDINA e DEET – alguns colegas sociólogos, que fazem bastante pesquisa de campo em locais com matas fechadas, me disseram que o melhor é usar repelentes com DEET (o máximo possível). Mas parece haver hoje em dia uma tendência para trocar pela ICARIDINA, por ser tão eficaz quanto e não ter alguns efeitos nocivos que o DEET tem (como sugerido aqui). Para a OMS, os dois são bons, além de outras substâncias. Mas o Complexo B não funciona muito (veja).

-vaselina – em alguns lugares (como algumas cachoeiras de Ilhabela, se utiliza óleo de cozinha também – tinha tanto borrachudo nessas cachoeiras que não posso dizer o grau de eficácia do óleo de cozinha, precisaria testar em outros ambientes)

-Utilizar roupas claras

-Não usar perfume –  aqui surgem dúvidas. Certa vez, eu vi em algum site que o perfume repele os mosquitos, mas vi depois em outro site que pesquisas demonstram que é o contrário, ele atrai. Eu não sei bem, parece que realmente mosquitos são atraídos por odor do suor ou coisa do tipo, mas não sei se o perfume ajuda ou atrapalha nisso.

PARA O AMBIENTE (funciona mais em lugares fechados, claro):

-Velas de andiroba (parece ter uma eficácia considerável, segundo alguns estudos);

-capim-limão, erva-cidreira, tomilho, menta, lavanda, e claro, citronella;

-piretróides (eficácia aumenta quando em ambientes menores, segundo estudos científicos) – ISSO NÃO É REPELENTE, É INSETICIDA MESMO – se não me engano, todos insecitidas que costumamos ver são feitos com essas substâncias (piretróides)…

-permetrina: spray e aerossol (para passar nas roupas) – não sei bem do que se trata, nunca testei, mas pretendo testar no futuro. Se não me engano, também demonstrou eficácia em estudos científicos.

 

PARA A CASA (algumas soluções mais de “longo prazo”):

– Colocar vasos de arruda, citronela;
– Acabar com água parada limpa e suja (lixos, por exemplo) – pernilongos comuns são atraídos por água suja, o mosquito da dengue é atraído por água limpa.

Uma outra dica para evitar picadas, que eu faço muito, e que é aconselhada para bebês (porque eles não podem usar repelente): tampe seu corpo o máximo possível.  O mais importante é tampar os pés: sempre que coloco tênis, melhora bastante.  Os motivos para isso não sei, e pode variar dependendo do tipo de mosquito – o nosso grande inimigo Aedes Aegypti  voa baixo e por isso se recomenda que as pessoas passem mais repelente na área dos joelhos até os pés. Talvez também seja o lugar mais fácil para os mosquitos picarem sem você ver, ou por algum outro motivo eles preferem os pés. E parece também que as picadas nos pés são as que mais incomodam.

O problema é que no verão você não vai de meia e camisa de manga comprida para a praia, certo? Mas como os mosquitos atacam mais no anoitecer, e como (eu acho), tomar um banho ajuda a aliviar as coceiras de picadas que já existiram e evita novas picadas (experiência própria, mas acho que tem alguma explicação científica, porque se não me engano os mosquitos são atraídos pelo odor do nosso suor, e coisas do tipo, e estar limpo os afasta), aí você coloca pelo menos uma meia e tênis, isso tem me ajudado bastante. Por mais que fique com um pouco mais de calor, pode valer a pena.

Também é bom evitar muita exposição nas horas críticas : o amanhecer e anoitecer são as piores horas. Ficar num ambiente mais fechado, talvez colocar um inseticida antes, pegar sua raquete elétrica, colocar os tênis, acender as velas, enfim, todas dicas aqui …. Talvez isso também varie de acordo com o tipo de mosquitos, mas o Aedes costuma atacar entre 7h30 e 10h e entre 15h30 e 19h, porque não gosta do calor (VEJA DICAS SOBRE O AEDES) . E isso parece verdadeiro para outros mosquitos comuns em SP, ou mesmo para o borrachudo. Talvez a questão seja a temperatura mesmo, porque se você estiver numa região de mata, mais fresca, eles atacam o tempo todo.

TRATAMENTO

É impossível evitar totalmente as picadas quando estamos num lugar que tem muitos insetos. Então, é bom sempre ter alguns tratamentos pós-picadas.

Em algum site consta que as substâncias que aliviam o incômodo das picadas são: anti-histamínico (H1), anestésico local ou derivado de hidrocortisona.

-pomada Verutex B – eu tenho utilizado bastante, e me ajuda muito, depois de alguns minutos a alergia passa (acho que ela se enquadra nas substâncias citadas acima, mas acho interessante colocar aqui, porque ela foi a única que testei, foi recomendada pelos dois Dermatologistas a quem pedi algo do tipo, e funcionou relativamente bem). Mas hoje em dia só vende com receita!

-cebola – cortar ao meio e passar (ainda não testei, mas já ouvi falar sobre, não custa tentar, quando não tivermos outros tipos de substância para tratar)

-compressas geladas (idem – não testei, mas não custa tentar)….

Em caso de crise alérgica, tem o remédio Polaramine. Quem é alérgico, como eu, deve levar um desses para lugares como Ilhabela e Ubatuba, carregados de borrachudos. Mas aconselho que veja um especialista antes, porque não se deve sair tomando remédios, especialmente se você não for alérgico (e se for alérgico, é bom saber o que está fazendo – uma vez eu tomei Polaramine, já estava com a cara toda “empipocada”, e a garganta fechando, e melhorei um pouco depois, mas isso não significa que funciona com todo mundo e sempre – e repito, isso é para casos de alergia severa, eu acho, não para qualquer coceira, provavelmente não deve ajudar em nada nesses casos).

Repito mais uma vez que não sou nenhum especialista na área, nem sou da área de Biológicas para me meter muito a falar desse assunto. Mas como sofro muito com isso, especialmente em lugares que são maravilhosos, como o Litoral Norte de São Paulo, eu pesquiso sobre o assunto e fiz essa compilação (inclusive para eu mesmo consultar se precisar no futuro).

Apesar de um Dermatologista ter me dito que não existe tratamento para a alergia, eu já ouvi falar de tratamentos em algum hospital da região de Pinheiros, em São Paulo (Emilio Ribas ou Hospital das Clínicas). E tratamentos com Alergologistas também. Vale  a pena consultar um.

REPELENTE NATURAL

Segue abaixo também uma receita para preparar um repelente de um amigo agrônomo. Não sei se funciona, ainda não testei também.

INGREDIENTES:

1/2 litro de álcool
1 pacote de cravo da Índia (100g)
1 vidro e óleo para nenéns (100ml)

MODO DE FAZER:
Deixe o cravo curtindo no álcool uns 4 dias agitando , de manhã e a tarde. Depois coloque o óleo corporal (pode ser de amêndoas, camomila, erva doce, lavanda, aloe vera).

MODO DE USAR:
Passe uma gota no braço e nas pernas e o mosquito foge do cômodo.
O cravo espanta formigas da cozinha e dos eletrônicos, e espanta as pulgas dos animais.
O repelente evita que o mosquito sugue o sangue, assim, ele não consegue maturar ovos e atrapalha a postura. Vai diminuindo a proliferação.

* A comunidade toda tem que usar, como num mutirão.

Boa sorte!

Anúncios

2 Respostas to “DICAS CONTRA PICADAS DE MOSQUITOS”

  1. Adriana Says:

    Deet contem nos repelentes comuns de farmácia, o exposis possui ICARADINA na sua composição

  2. omelhorpossivel Says:

    Muito obrigado pela correção Adriana, realmente essa parte estava bem imprecisa (como outras), vou tentando aprimorar o texto com o tempo.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: