Homenagem a Sérgio Vieira de Mello

Agosto 19, 2009

Hoje é o dia que a ONU escolheu para homenagear Sérgio Vieira de Mello. Há 6 anos atrás, em 19 de agosto de 2003, ele morreu em um atentado terrorista, junto com outros 21 integrantes da ONU.

Ele passou grande parte de sua vida em países assolados pela guerra. Não achava possível criar uma democracia com exércitos, como os EUA pretendiam, ou como diziam que pretendiam.

A ONU fez um documentário intitulado “Quem matou Sérgio Vieira de Mello”, que eu tive a oportunidade de assistir. É triste ver que pessoas como ele acabaram mortas. E mais triste ainda é saber que isso pode ter sido parte de uma conspiração, e não apenas um atentado terrorista. Como o filme demonstra, ele contrariou os interesses americanos. Eles não estavam preocupados em preservar sítios arqueológicos e bens culturais do Iraque, onde algumas das maiores civilizações antigas viveram.

Também não estavam preocupados em criar uma verdadeira democracia. As tropas aliadas foram freqüentemente acusadas de agredir iraquianos sem motivo algum. Juntando o filme “Farenheit: 11 de setembro”, de Michael Moore, com esse documentário, e ainda com outras informações que vi no youtube e uma reportagem da revista Diplo- Le Monde Diplomathique, sobre os atentados de 11 de setembro, e sabendo que os governos das grandes potências possuem muito controle sobre a mídia, e sobre tudo que acontece, eu não acho impossível, nem improvável, que até mesmo os atentados tenham sido parte de uma conspiração de Bush, Dick Cheney e seus aliados. Tomara que um dia a verdade seja descoberta. Quanto mais o tempo passa, menos controle sobre as informações essas pessoas, que podem estar envolvidas até o pescoço, possuem. Mas, por outro lado, mais se perdem as informações, e talvez nunca saibamos o que aconteceu no Iraque e nas Torres Gêmeas. Talvez a gente nunca saiba quem matou Sérgio Vieira de Mello, ou as milhares de pessoas nas Torres Gêmeas. Mas sabemos que aquela guerra foi um equívoco, e que a equipe de Sérgio Vieira, que era a única equipe engajada em trazer paz e criar uma verdadeira uma democracia para os iraquianos, não teve a segurança que necessitava e que merecia. Assim como sabemos que muitos iraquianos, afegãos, americanos, e pessoas de outras nacionalidades, morreram por causa de equívocos, arrogância e ganância de meia dúzia de governantes, e pela conivência e ganância de todos os que os apoiaram, inclusive alguns desses que morreram (os que não eram civis).

Para saber mais: http://noticias.uol.com.br/ultnot/internacional/2009/08/19/ult1859u1346.jhtm

Sérgio Vieira de Mello, rest in peace!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: