Os problemas causados pelas políticas de filho único na China

Julho 25, 2009

A China adotou por muitos anos políticas de controle de população que são absurdas por vários motivos.

Amartya Sen, um grande economista, que inventou o IDH junto com um parceiro, fala em seu livro “Desenvolvimento como Liberdade” que o governo chegou a explodir a casa de uma pessoa que teve mais de um filho, e ainda pichou o muro da casa da frente com algo como: “Aqueles que não cumprirem as políticas de natalidade do governo serão severamente punidos.” Uma atitude típica de gangues.

O mesmo Amartya Sen mostra que, por mais que o excesso de população seja um problema, controlar repressivamente traz problemas piores ainda.

E foi o que aconteceu na China. A começar pelo desequilíbrio entre homens e mulheres. A política de controle de natalidade, junto com a cultura de valorizar mais os homens, foi uma combinação desastrosa.

Muitas meninas foram assassinadas ou abandonadas após o nascimento, pelas próprias mães! Por causa disso, a China é o único lugar do mundo onde existem mais homens do que mulheres. Uma professora da USP visitou o país há um tempo, e ouviu tristes relatos dos homens chineses. Eles não encontram mulheres para namorar ou casar. Principalmente os mais pobres, porque as mulheres acabam preferindo os mais ricos.

Existe um exército de cerca de 30 milhões de homens jovens, solteiros, na China. Por isso, está havendo uma proliferação de casas de prostituição.

Aliás, o drama desses homens se intensifica por causa de outras medidas repressivas do governo chinês: a internet é controlada (e provavelmente a pornografia deve ser mais ainda), a própria prostituição se prolifera de uma maneira hipócrita, porque também é restrita. Nem mesmo a camisinha era permitida no país até poucos anos atrás!

Parece brincadeira até! Você não pode ter muitos filhos, mas não pode usar camisinha! Chega a parecer que o objetivo do governo chinês é prejudicar sua população, por puro sadismo…

Outra conseqüência dessa política do filho único está aparecendo agora: está havendo excesso de idosos na população. Agora, Xangai pretende incentivar as pessoas a terem mais de um filho! Veja aqui: http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/elpais/2009/07/25/ult581u3381.jhtm

Se a política de incentivo for tão repressiva e estúpida quanto a de restrição da natalidade, em alguns anos talvez vejamos coisas parecidas, problemas inversos aos que ocorrem hoje. Tomara que não! Tomara que a China se democratize, para o bem de todos nós!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: