NOSSOS PROBLEMAS SÃO TODOS HUMANOS, SOCIAIS, POLÍTICOS, E NÃO NATURAIS. NÓS SOMOS O PROBLEMA!!

Julho 24, 2009

A Humanidade, cada vez mais, tem poder para resolver os problemas gerados pela Natureza. Quanto mais tecnologia temos, mais capacidade para alimentar todos seres humanos do mundo, acabar com doenças, e transformar a natureza para melhor, dar bem-estar a todos seres vivos, etc.

Eu discordo de todos aqueles, geralmente os mais religiosos, espiritualistas, místicos, etc, que dizem que a Natureza é perfeita e nós a estragamos. Acho que não chega a tanto. Na natureza também existe muito sofrimento. Se dizem que é perfeita, é melhor definir isso. Ela certamente é mais equilibrada que a Humanidade. Mas isso não significa ser perfeita.

Porém, infelizmente, eles estão quase certos. Nós poderíamos até melhorar a natureza, e uma vez ou outra até fazemos isso, mas no geral, só pioramos tudo. O pior de tudo é ver que nós temos capacidade para fazermos muita coisa boa, mas em geral só prejudicamos a todos, ou não beneficiamos como poderíamos. Tudo por causa de ganância, imediatismo, egoísmo, insensatez. Tenho muitos exemplos disso.

A começar pela tal da gripe suína. Já existem vacinas, entre outros medicamentos, para evitá-la. Mas a maior parte dos países não pode dar conta disso. Aí acontece aquela guerra econômica entre a grande indústria dos remédios e os países em desenvolvimento. Aliás, a China acaba de declarar que tem curas para essa gripe baseadas na medicina chinesa. São mais baratas, e sem efeitos colaterais, dizem eles. http://tvuol.uol.com.br/#view/id=medicos-chineses-dizem-ter-curado-gripe-suina-0402366EC4A18346/user=f4d5g8hwtbxo/date=2009-07-24&&list/type=tags/tags=104354/edFilter=all/

E eu não me surpreenderia se fossem verdadeiras aquelas teorias conspiratórias que dizem que a AIDS, o ebola, ou mesmo essa gripe suína, são criações do próprio ser humano. Ou que existem soluções para a AIDS e cancer que são escondidas da população (existe um médico, inclusive, que defende com estudos embasados que o cancer pode ser curado com tratamentos alternativos à toda aquela parafernália de quimioterapia, medicamentos, etc.)

A fome é outro exemplo. Existe capacidade de produção de alimentos para alimentar a todos. Mas grande parte da população mundial não tem dinheiro para acessar esses alimentos. O problema é econômico, político, social. Não natural.

Meio-ambiente é outra questão emblemática. A energia eólica é cada vez mais vista como econômica e totalmente limpa. Mas pouco se investe nela. Só países como a Dinamarca e a Noruega (que são exemplos de ética e avanço cultural em muitas áreas), investem bastante nela. Talvez porque tenha muita gente poderosa que lucra com o petróleo, com os problemas respiratórios, etc. http://br.noticias.yahoo.com/s/24072009/48/saude-vento-levar.html

Pode parecer absurdo falar que tem gente que lucra com doenças e por isso favorece elas, mas quem conhece de perto a indústria farmacêutica e da saúde em geral, inclusive os hospitais e planos de saúde, sabe bem que a saúde não é nem de longe sua finalidade. A finalidade, como qualquer empresa no capitalismo, é o lucro. Sempre.

Juntando com tudo isso a poluição que causamos, as armas nucleares, químicas, ou convencionais, os acidentes de carro, a produção de drogas desenvolvidas para viciar, como o tabaco moderno, e tudo mais que a Humanidade desenvolvida causa de ruim desnecessariamente (daí o termo “mortes evitáveis”), a gente vê que estamos dando um tiro no próprio pé e ainda achamos que somos espertos, malandros. E isso tudo sem contar o que fazemos com os animais, seja por uma pele para fazer aqueles casacos de puta chique, ou em testes realizados com macacos para fazer esse tabaco mais viciante. Ou mesmo para remédios e biotecnologias. Aí voce diz: mas essas tecnologias salvam vidas humanas. Sim, às vezes salvam, mas às vezes matam também. E movimentam uma indústria que não é muito menos criminosa do que a das outras drogas. Que rouba conhecimentos de índios e depois os patenteia, pirateia biodiversidade de países pobres e depois se apropria dela, também com patentes. Cria medicamentos que viciam, usa o marketing e adultera pesquisas (muitas vezes com a conivência de cientistas e médicos), para falar que o novo medicamento é superior ao anterior, ou ao da marca concorrente. E tem mais: quem disse que os animais valem menos que nós? Qual é o argumento lógico para isso? Se nós é que destruimos o mundo? Se nós é que estamos trazendo o sofrimento, ao invés de acabar com ele? Valemos mais que um rato mesmo? Não seríamos como parasitas de última geração, muito mais letais e causadores de sofrimento do que o vírus da gripe suína?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: