O caso Sarney e os grandes problemas (e soluções) do Brasil

Julho 23, 2009

Hoje, dia 23 de julho, a imprensa inteira divulgou gravações onde Sarney conversava com seu filho e, entre outras coisas, se mostra que ele teve acesso às investigações da PF sobre sua família.

O caso de Sarney pode servir para aprendermos sobre muitos de nossos problemas. A começar pelo fato de que ele é o retrato do atraso, do coronelismo, do feudalismo. Até a The Economist falou que sua eleição para o Senado era a vitória do semi-feudalismo no Brasil. Ele chiou. Mas sabe que isso é verdade.

Outra coisa que o caso Sarney mostra, com o movimento “Fora Sarney”, é o poder da internet para a mobilização social. Além disso, essa história de ter acesso às investigações, e toda a guerra de informações travadas pelos políticos e pela mídia (uns com interesses egoístas, outros querendo o bem-comum) mostra o quanto a informação é algo importante hoje. A mídia tem o poder de tornar alguém um ídolo ou herói, ou um vilão, da noite para o dia. Pode eleger e expulsar indivíduos de cargos públicos.

O melhor de tudo é que nós podemos fazer parte da mídia, desde que a internet apareceu. Não apenas o movimento “Fora Sarney”, mas diversos blogs, contribuem para a melhora da democracia.

O professor José Álvaro Moisés, um dos maiores, senão o maior, especialista em cultura política do país, deu entrevista hoje à CBN. Ele falava na importância da cultura cívica, do engajamento de todos cidadãos. Usou uma frase que, como ele mesmo comentou, muita gente não gosta, para dizer o que devemos fazer: “o preço da liberdade é a vigilância”. Mas ele não se referia àquela vigilância totalitária, do Estado e da polícia contra o resto da população. É a vigilância exercida por todos, como ele disse. Não adianta esperarmos a Polícia Federal, o Presidente, ou as CPIs, que são executadas pelos próprios políticos, resolverem as coisas. Temos que resolver nós mesmos.

Aqueles que confiam na nossa oposição para acabar com a corrupção, por exemplo, estão cometendo um grave erro. A oposição também é alvo de escândalos. Artur Virgílio, Heráclito Fortes, entre outros, também têm histórias mal-contadas de contratações, atos secretos, etc.

Confiar no presidente da República também não vai dar muito certo. Se nem o Obama faz tudo que prometeu (talvez porque não consiga, talvez porque não seja tão bom quanto esperamos), imagine o Lula. Há anos, criticava o Sarney a torto e a direito, agora o defende na cara dura. Diz que sua biografia é incomum. Realmente, é incomum mesmo, mas não para o lado bom, até onde eu sei…

Agora é o momento de resolvermos de uma vez por todas esse que é um dos maiores problemas do país: a ineficiência do setor público, onde ninguém trabalha, muitos recebem benefícios, principalmente os mais poderosos, e um acoberta o outro. O que resulta em muito imposto para pouco serviço público decente.
Mas temos que atacar também o que causa isso tudo: a cultura da corrupção, do egoísmo, da falta de ética, que não existe só entre os políticos. Esse é outro grande problema do Brasil, talvez até maior do que o Estado e a política, até porque é ele que causa esses problemas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: