América Latina têm altos índices de qualidade-de-vida: por que copiar os desenvolvidos então?

Julho 6, 2009

Um dos maiores problemas da América Latina, na minha opinião, é a mania de ficar querendo copiar o que fazem os países desenvolvidos. Até mesmo pesquisadores da CEPAL (Comissão da ONU para o Desenvolvimento da região, e que por esse motivo sempre se baseou nos moldes de desenvolvimento dos países que já haviam conseguido esse objetivo), chegaram à conclusão que se ficarmos tentando copiar o caminho dos países ricos nunca chegaremos aonde eles chegaram.

Por que? A razão é simples: somos diferentes. Não somos a mesma coisa que um país europeu há 200 anos. A história é outra. E aliás, diga-se de passagem, nosso sub-desenvolvimento está muito associado com o desenvolvimento deles. Ou seja, esse desenvolvimento se explica, em parte, pela exploração dos recursos naturais e das populações de países pobres, como os latino-americanos. Juntando todas as pesquisas e teorias que vários grupos fizeram a esse respeito, começando pela própria CEPAL, e depois a chamada Teoria da Dependência (que teve entre seus desenvolvedores o ex-presidente FHC), podemos ver que nosso sub-desenvolvimento não é um estágio anterior ao desenvolvimento, na verdade um complementa o outro. E a primeira coisa que precisamos fazer para romper com essa dependência, com essa relação desigual e imperialista, é tornar-se independentes ideologicamente, mentalmente, culturalmente. Até porque, se quisermos copiar o desenvolvimento dos países ricos, mesmo que achemos outros países de pobres coitados para explorar, não vai haver natureza suficiente para sustentar tanta gente vivendo com esse padrão de consumo e de produção maluco, que destrói o meio-ambiente. A WWF, há alguns anos, já publicou um estudo que dizia que precisaríamos de 3 planetas Terra para satisfazer a população de todo o planeta, se ela tivesse o mesmo padrão de consumo dos países ricos. Apesar de o próprio WWF ser muito provavelmente uma organização que atua em favor do imperialismo dos países ricos, e divulgar idéias como essa para nos privar do direito de se desenvolver, temos que usar as necessidades ambientais a nosso favor. Temos que ser a inovação, será melhor para o planeta e para nós. Vamos criar empregos verdes, vamos aliar oportunidades econômicas com ambientalismo, até porque temos muita oportunidade para isso, com nossa natureza exuberante.

Essa semana, O Happy Planet Index, um dos diversos indicadores de desenvolvimento criados para ir “além do PIB” (o mais famoso deles, e que talvez tenha sido o primeiro, é o IDH- Índice de Desenvolvimento Humano), divulgou o novo ranking de países. E aquele que melhor combina felicidade, expectativa de vida e sustentabilidade ambiental é a Costa Rica!! E os países latino-americanos, em geral, lideram a lista!
Veja:
http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/fintimes/2009/07/04/ult579u2847.jhtm

Esses indicadores são questionáveis. Qualquer indicador é arbitrário. Mas eles chamam atenção para coisas importantes sobre o nosso futuro.

Primeiro, é óbvio, a preocupação com o meio-ambiente. Em segundo, os países latino-americanos têm um forte capital social, ou seja, laços fortes entre amigos, parentes, etc. De acordo com muitos especialistas em qualidade-de-vida, esses estão entre os principais fatores para uma vida feliz.

A Costa Rica se livrou de seu exército há muito tempo, e juntou o Ministério da Energia com o do Meio-Ambiente. Ao que me consta, ela não esperou nenhum país europeu fazer isso antes. Tomou a iniciativa. Assim como os EUA não se tornaram uma potência apenas copiando o que faziam os europeus. Assim como a própria Europa se desenvolveu utilizando de sua diversidade cultural (pelo contato geográfico com vários continentes), e assim como qualquer empresa só se destaca com idéias inteligentes, inovações. Você pode até fazer o chamado benchmarking (copiar práticas que estão dando certo em outros lugares), mas isso não significa só copiar, copiar, copiar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: