Aprendendo filosofia na malhação

Junho 5, 2009

Estava a TV ligada, passando o seriado mais longo da TV brasileira, para a tristeza de muitos e para a felicidade de pessoas com inteligência suspeita e falta do que fazer: Malhação. A cada um ou dois anos, talvez mais, parece que eles trocam tudo: o elenco, a vinheta de introdução, e até a música do Charlie Brown que eles tocam nessa vinheta.

Fazem uns 10 anos que a Malhação desistiu da academia e a maior parte das cenas se passa em uma escola. Mas o interessante do capítulo de ontem é que  havia um professor falando em Rousseau e contrato social. Aula de filosofia na Malhação! O que está havendo com o mundo?

O professor, é claro, era todo metido a malandrão. Na cabeça de quem escreve Malhação, e da maioria das pessoas, os professores de filosofia devem ser todos bêbados, loucos, cheios de gírias, e tal. Não foi muito o que vi estudando na USP. A maioria eram velhos de óculos, falando baixo, exalando intelectualismo. Teve até um que disse, uma vez, para pessoas que estavam conversando no corredor, entre elas eu mesmo: “Eu não sei se vocês perceberam, mas isso aqui é uma faculdade!” Eu pensei que era um circo, na verdade….

O pior é ver o Mauricio Mattar e outros atores que já foram de grande sucesso na Malhação. Eles devem estar muito mal, porque a Malhação é para quem ainda não chegou lá, ou quem já passou por lá e decaiu…

Uma cena que me chamou atenção foi um moleque nervosinho quebrando tudo que via pela casa. Já reparou que em novelas e coisas do tipo, como a Malhação, as pessoas, quando ficam nervosas, quebram tudo que aparece pela frente? Só nas novelas isso acontece…. Na vida real certamente ninguém faz isso quando nervoso, com excessão, talvez, de alguns atores cheirados, surtados, que de tanto se acostumarem a fazer esse tipo de cena e ver outras pessoas fazendo, e de tão dramáticos, malas, que são, acabam fazendo isso também.  O máximo que uma pessoa pode quebrar na vida real é um único objeto (o telefone celular, por exemplo – que irrita muitas vezes, independentemente de outras coisas que acontecem na sua vida). Mas tudo bem, é a  “arte”, o  entretenimento…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: