Fazendo o melhor possível: aonde estamos e para onde queremos ir

Maio 1, 2009

Enquanto eu escrevo isso, muita coisa trágica está acontecendo no mundo. Mas, como disse Patch Adams, a imprensa, e até mesmo a História, focam os acontecimentos ruins, as tragédias, o sofrimento. A história que aprendemos é apenas sobre guerras e disputas de poder (com direito até à violência entre parentes). As notícias que vemos, em geral, são de mortes, catástrofes, barbáries.

Mas não podemos deixar de notar que o mundo está enlouquecido. Não está pior ou melhor que antes, mas está cada vez mais intenso. Tudo acontece cada vez mais rápido. Nos últimos anos, todos nós assistimos catástrofes da natureza (começando pelo tsunami de 2004), guerras, pessoas matando suas próprias famílias, ditadores querendo fabricar armas nucleares, além da recente crise econômica e a velha e má corrupção na política, que ficam até pequena perto de tanta coisa absurda. Além disso, alertas de epidemias.

Para alguns, tudo isso é sinal do fim do mundo. Para outros, é tudo alarde demais da mídia, e as coisas estão normais como sempre. Se você fizer uma análise mais séria, verá que provavelmente não é o fim do mundo, mas certamente muitas mudanças estão acontecendo, e se não agirmos da melhor forma, é possível que realmente acabemos com todo o planeta.

A Humanidade não é feita apenas de desonestidade, de matanças, de crueldade. Todos os dias, pessoas arriscam suas vidas e sacrificam seu bem-estar para melhorar o mundo. O ser humano, com sua criatividade e inteligência, faz coisas maravilhosas, especialmente quando a boa intenção vem junto com essa criatividade e inteligência.

Acredito que estamos em uma época decisiva de toda história da Humanidade, talvez do planeta, ou mesmo do Universo (não sabemos se existem outros planetas com a chamada vida inteligente – é improvável que sejamos o único, mas imaginem se formos, e tudo acabar por aqui? Não sobrará nada, ninguém para testemunhar o Universo, para vivê-lo, então, ele perderá seu sentido). As nossas atitudes vão influenciar muita coisa. Da situação atual, podemos caminhar para um mundo parecido com um paraíso, ou parecido com um inferno (inclusive, com muito calor, devido ao aquecimento global). Provavelmente, vamos ficar no meio-termo, como geralmente ficamos. Mas a idéia aqui não é fazer previsões, não quero bancar o profeta. A idéia é saber o que podemos fazer para que nossas vidas e a de quem nascer no futuro fiquem da melhor forma possível. 

Falar em “melhor possível” não é arrogância, como pode parecer. Não estou querendo dizer que esse site é a melhor coisa possível que pode existir. A idéia de fazer o melhor possível é um ideal, um destino para direcionarmos nossos esforços. A idéia central desse site é a mais óbvia do mundo: devemos fazer o melhor possível em nossas vidas. Não acho que este site seja a melhor coisa que pode ser feita. Apenas quero que ele contribua para que as pessoas se esforcem para isso, para darem seu melhor.

Você está satisfeito em apenas sobreviver, ou quer que sua vida tenha um significado? Alguns nem sobreviver querem, justamente porque suas vidas não possuem significado. Pesquisas sobre qualidade-de-vida e felicidade mostram algo tão óbvio que talvez nem fosse preciso pesquisar cientificamente: as pessoas vivem muito melhor, são mais felizes, quando têm objetivos na vida, quando têm motivos para viver.

Esse site é parte de um projeto maior que ele, que envolve todo tipo de empreendimento humano possível: empresas, projetos sociais, etc.

Na seção ” E-livro – O Melhor possível”, existe um livro eletrônico onde exponho minhas principais idéias para a felicidade individual, coletiva, e para temas relacionados. Na seção “utilidades públicas”, você encontra campanhas, um banco de idéias de todos os tipos, para todos colaborarem, e para utilizarem o que for útil também; um banco de avaliações de todos tipos de coisas, entre outras coisas.

Outra seção importante deste site será a de Pesquisa. Pretendo fazer, via internet, mas também por outros meios, uma pesquisa sobre tudo o que as pessoas pensam, o que elas acham certo, o que as deixa felizes, o que atrapalha sua qualidade-de-vida, etc.

Contribua! Comente, discuta, crie polêmicas. Critique as idéias centrais desse site, se lhe parecerem estúpidas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: